Você não está autenticado.

Anúncio

Arch Linux Brasil está precisando de sua colaboração para realizar o pagamento do domínio e do host, para colaborar, realizar doações via [email protected]

Para mais informações: [email protected]

#1 20/01/2016 00:42:49

swatquest
Moderador
Registrado: 05/10/2010
Mensagens: 1.610

[Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Alterações

#####Atualizado 11/08/2017#####
- adicionado o novo comando localectl set-x11-keymap br abnt2 para o layout do teclado
####Atualizado 06/08/2017#####
- Atualize o relógio do sistema na instalação
- consertado pasta do wi-fi (cd /etc/netctl)
#####Atualizado 05/08/2017######
Última verificação de procedimentos de instalação.
Modificado
- security boot
- wi-fi
- programas para criação de partição
- dica para preparar partição ( tamanho das partições)
- adição do 127.0.1.1  no arquivo /etc/hosts
- alterado o comando do link simbólico /etc/localtime
- adicionado dica Universal USB Installer

Dica: Para criar um usb bootável de Linux no Windows use o programa Universal USB Installer
https://www.pendrivelinux.com/universal … -as-1-2-3/

Instalação do arch - UEFI

Este tutorial foi criado para facilitar os usuários na hora de instalar o arch no modo UEFI.
Depois de um tempo sem me atualizar no modo de instalação do arch. Decidi ler sobre o tão falado UEFI.
O processo utilizado abaixo foi testado via virtualbox.

Algumas informações
   - UEFI só funciona no sistema de particionamento de disco GPT
   - GPT suporta partições acima dos 2 TB
   - GPT “apenas” suporta 128 partições primárias
   - O campo Protective MBR funciona ao estilo do MBR, mas com suporte para 64 bits. Esta área funciona como “mecanismo” de retro compatibilidade.
   - GPT aumenta a probabilidade de recuperação de dados, na existência de setores do disco danificados, uma vez que tem um cabeçalho secundário (Secondary GPT Header) que funciona como backup da tabela de partições.
   - Em modo UEFI o boot inicia mais rápido

Segue alguns links com informações importantes.
  http://pplware.sapo.pt/gadgets/hardware … mbr-e-gpt/
  https://wiki.archlinux.org/index.php/Beginners'_guide
  https://wiki.archlinux.org/index.php/Un … _Interface
  https://wiki.archlinux.org/index.php/Un … e/Hardware
  https://wiki.archlinux.org/index.php/Boot_loaders
  https://wiki.archlinux.org/index.php/Systemd-boot
  https://wiki.archlinux.org/index.php/xinitrc
  https://wiki.archlinux.org/index.php/Ne … figuration
  https://wiki.archlinux.org/index.php/Netctl
  https://wiki.archlinux.org/index.php/Partitioning

Para saber se você inciciou o CD/USB em modo UEFI, veja se o seguinte diretório está preenchido

ls /sys/firmware/efi/efivars

Opção Secure Boot da bios

Secure boot
A imagem já vem pronta para funcionar o secutrity boot.
É necessário modificar a bios
LINK:http://www.rodsbooks.com/efi-bootloader … eboot.html

Para archiso veja no link abaixo para mais informação.
LINK: https://wiki.archlinux.org/index.php/Se … ot_archiso

Apoś iniciar a boot do cd.
1- Configure o layout do teclado ( padrão US )

loadkeys br-abnt2

Ou você pode usar o novo padrão:

localectl set-x11-keymap br abnt2

Opcional: Caso tenha problema com a fonte.

setfont lat0-16

Opcional: Por padrão, a lingua setada como padrão é o Inglês. Se quiser modificar:
Edite o arquivo locale.gen e descomente o que for pt_BR.
nano /etc/locale.gen

pt_BR.UTF-8 UTF-8 

Depois execute os comandos

locale-gen
export LANG=pt_BR.UTF-8 ou LANG=pt_BR.UTF-8

1.1- Atualize o relógio do sistema
Use timedatectl para garantir que o relógio do sistema esteja certo:

timedatectl set-ntp true

2- Configure a rede

Teste a conexão de rede

ping -c 3 google.com

DHCP
Conexão de rede com fio e acesso a um servidor DHCP (ex. roteador) (Está opção é iniciada automaticamente)
dhcpcd

WI-FI

Na instalação do Arch, rode o programa:

wifi-menu

Escolha a rede e digite sua senha.

E pronto, você está conectado. big_smile

Dê um ping para testar a conexão:

ping www.google.com

WIRED
Atenção: Antes de iniciar a configuração é necessário desativar o dhcp

systemctl stop dhcpcd.service

-Identifique o nome da interface de rede
Na versão 197 do systemd foi adicionado o suporte nativo para um número de diferentes políticas de nomeação adequada no systemd/udevd e tem um esquema similar ao nome de dispositivos bios por padrão (mas no geral mais poderoso, e mais perto dos esquenas internos do kernel de identificação de dispositivo). Os diferentes esquemas de nomeação para interfaces de rede que agora são suportados nativamente pelo udev:

    Names incorporating Firmware/BIOS provided index numbers for on-board devices (example: eno1)

    Names incorporating Firmware/BIOS provided PCI Express hotplug slot index numbers (example: ens1)

    Names incorporating physical/geographical location of the connector of the hardware (example: enp2s0)

    Names incorporating the interfaces's MAC address(example: enx78e7d1ea46da)

    Classic, unpredictable kernel-native ethX naming (example: eth0)

ip link
ou 
ip addr

ex.

1: lo: <LOOPBACK,UP,LOWER_UP> mtu 65536 qdisc noqueue state UNKNOWN mode DEFAULT
    link/loopback 00:00:00:00:00:00 brd 00:00:00:00:00:00
2: enp2s0f0: <BROADCAST,MULTICAST> mtu 1500 qdisc noop state DOWN mode DEFAULT qlen 1000
    link/ether 00:11:25:31:69:20 brd ff:ff:ff:ff:ff:ff
3: wlp3s0: <BROADCAST,MULTICAST,UP,LOWER_UP> mtu 1500 qdisc mq state UP mode DORMANT qlen 1000
    link/ether 01:02:03:04:05:06 brd ff:ff:ff:ff:ff:ff

- Ative a interface de rede, por exemplo, para enp2s0f0:

ip link set enp2s0f0 up

- Adicionando endereços
ip addr add <endereço ip>/<mascara> dev <interface>

ip addr add 192.168.1.2/24 dev enp2s0f0

- Adicionando o gateway
ip route add default via <gateway>

ip route add default via 192.168.1.1

Edite seu DNS (dns google):
nano /etc/resolv.conf

nameserver 8.8.8.8
nameserver 8.8.4.4
search exemplo.com

3- Prepare o disco rígido

Dica

Veja também aqui
https://wiki.archlinux.org/index.php/Partitioning

Segue algumas recomendações. Não há nenhuma regra rígida sobre o tamanho da partição.

Se usa ssd deixe no total 25% do tamanho do ssd livre. Mais informações https://wiki.archlinux.org/index.php/So … rives#TRIM

O tamanho das partições depende da preferência pessoal, mas as seguintes informações podem ser úteis:

/boot - 200 MB e 500 MB se for UEFI.
    Ele requer apenas cerca de 100 MB, mas se tem várias imagens de kernels no /boot pode ser util aumentar o  uso, 200 MB ou 300 MB é a melhor escolha e 500 MB se for UEFI.
/ - 15-20 GB
    Tradicionalmente contém o diretório /usr, que pode crescer significativamente dependendo de quanto software está instalado. 15-20 GB deve ser suficiente para a maioria dos usuários com discos rígidos modernos. Se você planeja armazenar um arquivo swap aqui, talvez seja necessário um tamanho de partição maior.
/var - 8-12 GB
    Conterá, entre outros dados, a árvore ABS e o cache pacman. Manter esses pacotes é útil no caso de uma atualização de pacote causar instabilidade, exigindo um downgrade para um pacote arquivado mais antigo. O cache do pacman, em particular, vai crescer à medida que o sistema é expandido e atualizado, mas pode ser limpo com segurança se o espaço se tornar um problema. 8-12 GB em um sistema de desktop deve ser suficiente para /var, dependendo de quanto software será instalado. Não é recomendado usar em um SSD já que trabalha com muitos arquivos pequenose logs do sistema. Neste caso armazene em um HDD separado.
/home - [varia]
    É tipicamente onde residem dados de usuários, downloads e multimídia. Em um sistema de desktop, /home geralmente é o maior sistema de arquivos na unidade. O uso também é recomendado em um HDD,
swap -  [varia]
    Historicamente, a regra geral para o tamanho da partição swap era alocar duas vezes a quantidade de RAM física. Como os computadores ganharam capacidades de memória cada vez maiores, esta regra está desatualizada. Por exemplo, em máquinas desktop médias com até 512MB RAM, a regra 2x é geralmente adequada. Se uma quantidade suficiente de RAM (mais de 1024MB) estiver disponível, talvez seja possível ter uma partição de swap menor.
/data - [varia]
    Pode-se considerar a montagem de uma partição "dados" para cobrir vários arquivos para serem compartilhados por todos os usuários. Usar a partição / home para esta finalidade é muito bom também.
/tmp
    Já é uma partição separada por padrão, em virtude de ser montado como tmpfs pelo systemd. Portanto, não há necessidade de criar uma partição para ele.


- Se já estiver particionado. Você pode utilizar os comandos fdisk ou lsblk.

fdisk -l /dev/sda
ou
lsblk -o MAJ:MIN,NAME,TYPE,LABEL,UUID,MOUNTPOINT,GROUP,MODEL,STATE,SCHED /dev/sda
ou
lsblk -f /dev/sda (este é equivalente a -o NAME,FSTYPE,LABEL,MOUNTPOINT)

Ferramentas para particionar os discos
parted: GPT and MBR
fdisk, cfdisk, sfdisk: GPT and MBR
gdisk, cgdisk, sgdisk: GPT
Recomendo utilizar uma dessas ferramentas: gdisk e cgdisk
Pode utilizar também o fdisk e cfdisk

CFDISK e CGDISK talvez sejam mais fáceis de configurar.

No modo UEFI, temos que criar uma partição boot ESP (EFI System Partition), com a formatação FAT32 (https://pt.wikipedia.org/wiki/FAT32).

Utilizando o gdisk

Para listar as partições

gdisk -l /dev/sdx

para entrar no menu interativo

gdisk /dev/sdx

[email protected] ~# gdisk /dev/sda
p (Imprime a table de partições)
d (Deleta partições)
w (escrever as partições)
q (sair)
? ou help (abrir o menu de ajuda)

Cria um partição boot

n (Adicionar uma nova partição)
Partition number: {default}
First Sector: {default}
Last Sector: +512M
GUID: EF00

Se você quiser só mais uma partição e utilizar 100% do espaço restante.

n (Adicionar uma nova partição)
Partition number: {default}
First Sector: {default}
Last Sector:  {default}
GUID: {default}

E caso queira separar as partições / (20GiB), swap (4GiB), e /home (com todo o espaço restante):

n (Adicionar uma nova partição)
Partition number: {default}
First Sector: {default}
Last Sector:  +20G
GUID: {default}

n (Adicionar uma nova partição)
Partition number: {default}
First Sector: {default}
Last Sector:  +4G
GUID: {default}

n (Adicionar uma nova partição)
Partition number: {default}
First Sector: {default}
Last Sector:  {default}
GUID: {default}

Não esqueça antes de sair, escrever as partições com a opção w.

4- Configure dispositos de blocos, sistema de arquivo e ponto de montagem
- Para criar o sistema de arquivo use mkfs.
- Como mkfs é só um sistema unificado de interface de diferentes scripts.
Scripts:
e2fsprogs contém: mkfs.ext2, mkfs.ext3, mkfs.ext4, mkfs.ext4dev
dosfstools contém suporte FAT16 e FAT32: mkfs.vfat, mkfs.msdos
ntfsprogs contém: mkfs.ntfs
jfsutils contém: mkfs.jfs
xfsprogs contém: mkfs.xfs
reiserfsprogs contém: mkfs.reiserfs
btrfs-progs contém: mkfs.btrfs
Adicione o -L para criar a label da partição

Uma vez que as partições foram criadas, cada um deve ser formatado com um sistema de arquivo adequado, exceto para partições swap.

mkfs.ext4 /dev/sda1 
mkfs.ext4 /dev/sda2
mkfs.fat -F32 -n BOOT /dev/sda1

- Formate e ative a partição swap: (Importante para já está habilitada quando for gerar o fstab com o script genfstab)
Adicione o -L para criar a label da partição.
Ex.

mkswap -L  swap /dev/sda2 && swapon /dev/sda2

- Para verificar se a partição swap está funcionando, utilize o comando free ou swapon

swapon -s
free -h

5- Monte as partições
- Montar a partição root na pasta /mnt.

mount /dev/sda2 /mnt

- Crie e monte para toda partição separada que você precisa. No exemplo além da partição root, foi criada e montada para /home e /boot)

mkdir -p /mnt/home && mount /dev/sda3 /mnt/home


Atenção:
Se você pretende usar o grub. E quer utilizar a instalação automática no disco (grub-install /dev/sda)

mkdir -p /mnt/boot/efi && mount /dev/sda1 /mnt/boot/efi

Se você pretende usar o grub. E quer utilizar a instalação personalizada.

mkdir -p /mnt/boot && mount /dev/sda1 /mnt/boot

6- Selecione o espelho (mirror) para a instalação
- Antes de instalar, você pode precisa editar o arquivo /etc/pacman.d/mirrorlist de tal forma que o espelho preferido seja o primeiro. Esta cópia da mirrorlist será instalada no seu novo sistema pelo pacstrap.
Info: Alguns atalhos para NANO
    Ctrl+W - procurar por string. Ex. .br/
    PageUp e PageDown - chave para subir e descer ( pode utilizar as setas ) .
    Ctrl+K - para recortar. Você pode recortar todas as linhas de servidores do Brazil
    Ctrl+U - para colar. Colar todas as linhas de servidores do Brazil no ínicio do arquivo.
    Ctrl+X - para sair, se foi modificado, irá peguntar se quer salvar, responda y ou n.

nano /etc/pacman.d/mirrorlist

Nota: ftp.archlinux.org  50KB

7- Instale o sistema base
Nota: Um sistema mínimo exige o pacote do grupo base, também a instalação do grupo de pacote base-devel neste momento é altamente recomendado.

pacstrap /mnt base base-devel

8-Gerar o fstab
- Gere o fstab com o script genfstab(se preferir adicione a opção -U (UUIDs) ou -L (labels), respectivamente).

genfstab -p /mnt >> /mnt/etc/fstab

Adicione a linha swap no fstab - (Só será necessário, caso não tenha montado e ativado a partição swap anteriormente )

/dev/sda5  none swap defaults 0 0

Opcional: Apenas a partição root(/) precisa de 1 no último campo. Todo o resto deve ser 2 ou 0. Além disso, data=ordered devem ser removidos. Esta opção será usada automaticamente. Você também pode adicionar a opção noatime.
nano /mnt/etc/fstab
Ex.Retirado do https://wiki.archlinux.org/index.php/Fs … efinitions

# <file system>        <dir>         <type>    <options>             <dump> <pass>

tmpfs                  /tmp          tmpfs     nodev,nosuid          0      0

/dev/sda1              /             ext4      defaults,noatime      0      1
/dev/sda2              none          swap      defaults              0      0
/dev/sda3              /home         ext4      defaults,noatime      0      2

OBS: O tmpfs não é mais necessário no /mnt/etc/fstab . O unit tmp.mount systemd gerencia automaticamente esta opção.

9- Chroot no sistema
- Faremos um chroot dentro de nosso sistema recém-instalado.

arch-chroot /mnt

Nota: Se você esqueceu de instalar pacotes com o script pacstrap, pode instalá-los após o chroot com:

pacman -S <pacote>

Opcional: Este procedimento pode ser feito após a instalação. Verifique as cinco chaves mestras para evitar um aviso de erro, informando que não pode verificar se a assinatura de alguns pacotes é verdadeira nos repositórios principais. (core,extra,community,multilib,testing,community-testing e multilib-testing)

pacman-key --init && pacman-key --populate archlinux

10- Configure o sistema
OBS: Alguns arquivos citados abaixo não existem. Ao editar e salvar os arquivos com o aplicativo nano eles serão automaticamente criados.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
                                       TABELA DE CONFIGURAÇÃO
         Configuração                                           Arquivos             
[  LOCALIZATION]  Locale                                             /etc/locale.conf      /etc/locale.gen
[  LOCALIZATION]  Console fonts and Keymap             /etc/vconsole.conf
[  LOCALIZATION] Timezone                                        /etc/timezone         /etc/localtime
[  LOCALIZATION] Hardware clock                               /etc/adjtime
[  NETWORKING ]  Hostname                                       /etc/hostname        /etc/hosts                                                             
[ HARDWARE ] Lista branca (modules)                       /etc/modules-load.d/           
[ HARDWARE ] Lista negra  (modules)                       /etc/modprobe.d/   
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Utilize o aplicativo nano para editar os arquivos
Info: Alguns atalhos para NANO
    Ctrl+W - procurar por string. Ex. .br/
    PageUp e PageDown - chave para subir e descer ( pode utilizar as setas ) .
    Ctrl+K - para recortar. Você pode recortar todas as linhas de servidores do Brazil
    Ctrl+U - para colar. Colar todas as linhas de servidores do Brazil no ínicio do arquivo.
    Ctrl+X - para sair, se foi modificado, irá peguntar se quer salvar, responda y ou n.


[  LOCALIZATION ]
nano /etc/locale.gen
Descomente

pt_BR.UTF-8 UTF-8  
pt_BR ISO-8859-1

nano /etc/locale.conf

LANG=pt_BR.UTF-8

- Execute o comando

locale-gen
export LANG=pt_BR.UTF-8 ou LANG=pt_BR.UTF-8

nano /etc/vconsole.conf

KEYMAP=br-abnt2
FONT=lat0-16
FONT_MAP=

nano /etc/timezone

America/Sao_Paulo

/etc/localtime ( link simbólico )
- Execute o comando para criar o link simbólico

ln -sf /usr/share/zoneinfo/America/Sao_Paulo /etc/localtime

/etc/adjtime ( Crie o arquivo automaticamente)
# UTC
hwclock --systohc --utc
# LOCALTIME
hwclock --systohc --localtime

Atenção: Para localtime, só aceita a configuração

0.0 0.0 0.0
0
LOCAL

Dica: Se for necessário, ajuste a hora.
- Veja a hora
date
- Ajuste a hora
hwclock --set --date="data hora"
hwclock --set --date="7/18/09 19:23:00"

[  NETWORKING ]
nano /etc/hostname

myhostname

nano /etc/hosts
- Adicione o hostname no arquivo hosts
Alguns programas utilizam o 127.0.1.1, por isso é recomendado adicionar

127.0.0.1    localhost.localdomain    localhost myhostname
127.0.1.1   myhostname.localdomain	myhostname
::1        localhost.localdomain    localhost myhostname

- Verifique novamente o dns (dns google)
nano /etc/resolv.conf

nameserver 8.8.8.8
nameserver 8.8.4.4
search example.com

11- Kernel Módulos
- Crie arquivos dentro da pasta com nomes dos programas ou tarefas dos módulos com extensão ".conf".
- Cada módulo é separado por linha

[ HARDWARE ]
Ex.
/etc/modules-load.d/virtio-net.conf

# Load virtio-net.ko at boot
virtio-net

/etc/modules-load.d/firewall.conf

# módulos iptables para rodar no boot
ip_tables
nf_conntrack_netbios_ns
nf_conntrack

/etc/modprobe.d/nobeep.conf

# Não rodar o módulo pcspkr no boot
blacklist pcspkr

12- Crie um ambiente ramdisk inicial

mkinitcpio -p linux

13- Configurando o Wi-Fi no ambiente Arch Linux

pacman -S wireless_tools wpa_supplicant wifi-menu dialog

Habilitando a rede Wireless
Habilitando a rede wireless automaticamente no boot do sistema:

Talvez seja necessário executar o wifi-menu novamente

# cd /etc/netctl
Obs.: dê um ls, para ver o conteúdo da pasta.

Dentro do diretório, vai ter um arquivo de perfil, algo como:

ou
Para listar os perfis:

netctl list

ATENÇÃO: veja se no arquivo criado tem a senha e outras configurações preenchidas.

wlp1s0-MeuWifi

Esse arquivo é gerado quando você conecta-se em uma rede com o wifi-menu, onde ficam as informações do roteador que o wifi-menu vai se conectar.

Para habilitar o wifi-menu, para que conecte-se automaticamente toda vez que o sistema iniciar, dê o comando:

# netctl enable wlp1s0-MeuWifi

Para desabilitar:

# netctl disable wlp1s0-MeuWifi

Mais informação: https://wiki.archlinux.org/index.php/Netctl
Atenção: Você pode instalar também programas como NetworkManager e Wicd.
Mais informação: https://wiki.archlinux.org/index.php/Ne … figuration

13- Instale e configure o bootloader ( Gerenciador de Inicialização )

1- systemd-boot

A partição tem que estar GPT, e ter uma partição de sistema EFI (tipo gdisk EF00, formatado com FAT32) montada em / boot.

Instale o systemd-boot para a patição EFI:
# bootctl install

E tambem é muito importante lembrar que se você optar pelo SystemD Boot é necessário criar os arquivos:

  • /boot/loader/loader.conf

  • /boot/loader/entries/arch.conf

Respectivamente com os seguintes conteúdos:

timeout 2
default arch
title Arch Linux
linux /vmlinuz-linux
initrd /initramfs-linux.img
options root=/dev/sda2 rw

Onde:

  • /vmlinuz-linux e /initramfs-linux.img são relativos a partição /boot e na verdade estão em /boot/vmlinuz-linux e /boot/initramfs-linux.img

  • /dev/sda2 é a partição /

Mais informação sobre o system-boot
https://wiki.archlinux.org/index.php/Systemd-boot

2- Grub

Instale o grub

pacman -S  grub

Instale o efibootmgr

pacman -S  efibootmgr

- Instale no disco rígido contendo a sua partição de boot. Instalação automática.

grub-install /dev/sda

ou
Caso dê erro  de efi directory. Pode ser porque você não criou a partição esp com formatação FAT32 ou a ponto de montagem foi /mnt/boot.
Use a instalação personalizada. Caso queira alterar o nome da pasta, por exemplo, --bootloader-id=grub para  --bootloader-id=arch
Como montamos a partição em na pasta boot ( Lembra? mount /dev/sda1 /mnt/boot).
Então vamos usar /boot no --efi-directory=

grub-install --target=x86_64-efi --efi-directory=/boot --bootloader-id=grub --recheck

Para verificar se o arquivo efi foi instalado na pasta grub ou arch

ls /boot/EFI/arch/

Deverá aparecer o arquivo o arquivo grubx64.efi

Atenção: Se você está instalando via virtualbox, terá que mudar o nome de pasta e arquivo porque o
virtualbox não salva a NVRAM.

  Por exemplo:
  Se o caminho do arquivo efi estiver assim:
   /boot/EFI/arch/grubx64.efi

Atera o nome da pasta arch para BOOT e o nome do arquivo para bootx64.efi
Ficará assim:
     /boot/EFI/BOOT/bootx64.efi/color]

- Crie o arquivo grub.cfg.

grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg

14- Definir a senha root

passwd

15- Opcional: Instalação da desktop

Instale o xorg (Opcional xorg-server-utils e xorg-xinit [para o startx])

pacman -S xorg-server xorg-xinit

Você pode definir o layout do teclado
/etc/X11/xorg.conf.d/10-keyboard.conf

Section "InputClass"
        Identifier "keyboard default"
        MatchIsKeyboard "yes"
        Option   "XkbLayout" "br"
        Option   "XkbVariant" "abnt2" 
EndSection

ou

/etc/X11/xorg.conf.d/10-evdev.conf
Adicione     
        Option   "XkbLayout" "br"
        Option   "XkbVariant" "abnt2"
em 
       Identifier "evdev keyboard catchall"

Section "InputClass"
        Identifier "evdev keyboard catchall"
        MatchIsKeyboard "on"
        MatchDevicePath "/dev/input/event*"
        Driver "evdev"
        Option   "XkbLayout" "br"
        Option   "XkbVariant" "abnt2" 
EndSection

Instale o video

pacman -S xf86-video-vesa

Caso esteja instalando no virtualbox, use o driver xf86-video-fbdev

pacman -S xf86-video-fbdev 

Instale outros pacotes como sudo e o alsa-utils para o som

pacman -S sudo alsa-utils

Configure o sudo , usa o editor vim

visudo

Caso queira usar o editor nano

EDITOR=nano visudo

Descomente a opção

## Uncomment to allow members of group wheel to execute any command
# %wheel ALL=(ALL) ALL
%wheel ALL=(ALL) ALL

Crie o usuário
Opções do useradd
    -d diretório_home : caminho completo do diretório home do usuário.
    -m : Cria o diretório home fornecido pela opção "-d" com os arquivos e estrutura definidas na configuração de /etc/skell
    -G grupos : lista de grupos separados por uma virgula
    -g grupo padrão

useradd -m -g users -G wheel  swatquest

Crie a senha - passwd usuário

passwd swatquest

Configure o som e salve a configuração

alsamixer
alsactl store

Instale um desktop ( ex. LXDE)

pacman -S lxde

Configure o .xinitrc
https://wiki.archlinux.org/index.php/xinitrc
O .xinitrc não é mais enviado para pasta skel
Para obter o .xinitrc
Copie o xinitrc

cp /etc/X11/xinit/xinitrc ~/.xinitrc

nano .xinitrc
  Altere  /etc/X11/xinit/xinitrc.d/?*.sh para  /etc/X11/xinit/xinitrc.d/?*

Por exemplo o xinitrc depois de copiado, iniciando o lxde.

~/.xinitrc

...

if [ -d /etc/X11/xinit/xinitrc.d ] ; then
    for f in /etc/X11/xinit/xinitrc.d/?* ; do
        [ -x "$f" ] && . "$f"
    done
    unset f
fi

exec startlxde

Configure os serviços do systemd ao iniciar

systemctl enable lxdm.service dhcpcd.service

16- Se ainda está no ambiente chroot, desmonte as partições que foram montadas sobre /mnt e reinicie.
Saia do chroot, digite “exit”, ou <CTRL>+<D>
Desmonte os pontos de montagem e reinicie o sistema.

umount -R /mnt

Última edição por swatquest (11/08/2017 01:22:50)

Offline

#2 28/01/2016 22:45:54

swatquest
Moderador
Registrado: 05/10/2010
Mensagens: 1.610

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Estou vendo sobre a opção secure boot
https://wiki.archlinux.org/index.php/Un … ecure_Boot

Offline

#3 29/01/2016 10:57:38

chulungs
Membro
De: Florianópolis, SC
Registrado: 21/11/2012
Mensagens: 164

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Muito legal swatquest, parabéns.

Quando fiz minha instalação optei por instalar no modo antigo pois ainda não me convenci desse UEFI. Minha sorte foi que o note que comprei tem a opção de mudar para o modo Legacy BIOS.

Offline

#4 03/02/2016 11:36:59

hugo_souza
Membro
Registrado: 15/08/2011
Mensagens: 18

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Muito bom swatquest, estava lendo no wiki quando encontrei seu post.

Tenho uma dúvida.
Quero instalar o Arch em um note novo (veio com o windows 8.1, atualizei para o 10 e depois fiz uma instalação limpa do 10, ele tem uma partição de recuperação da HP e como o not é novo não quero apagar tudo por enquanto) ele já tem uma partição (Sistema EFI) com 260M, eu faço outra? Meu palpite é que não.

Grato.

Offline

#5 03/02/2016 22:41:05

hugo_souza
Membro
Registrado: 15/08/2011
Mensagens: 18

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Olá novamente, fiz a instalação criando uma outra partição Sistema EFI e instalei tudo como fale no seu guia, quando entro no boot manager aparece:

OS boot manager (UEFI) - Windows Boot Manager
OS boot manager (UEFI) - Linux Boot Manager
EFI Hard Drive
Boot From EFI file

Quando seleciono o windows vai normal, mas quando seleciono o linux vai para uma tela onde tem duas opções:

EFI Default Loader
Reboot Into Firmware Interface

Pode me ajudar.

Offline

#6 03/02/2016 23:30:56

swatquest
Moderador
Registrado: 05/10/2010
Mensagens: 1.610

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Oi amigo.
Sobre a partição efi. Não há necessidade de criar outra.
Você tem que avaliar se o tamanho da partição está ok.
Neste link está explicando
https://wiki.archlinux.org/index.php/Du … FI_systems

Sobre o grub teria que ver o que está ocorrendo.
Você executou o comando grub-mkconfig?
Não apresentou nenhum erro?
Ele encontrou todas as imagens?
Parece que a opção do grub é um submenu

veja se não tem alguma opção de menuentry no grub.

Última edição por swatquest (05/02/2016 17:37:09)

Offline

#7 05/02/2016 16:51:52

hugo_souza
Membro
Registrado: 15/08/2011
Mensagens: 18

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Obrigado por responder.
Fiz a instalação com outra partição boot (System EFI) mas sem o GRUB e deu como descrevi.
Agora refiz com o GRUB e funcionou. Como fiz uma partição separada pra raiz e home, vou fazer somente uma partição para o System EFI.

Meu problema agora esta sendo com o ambiente gráfico e touchscreen.
Vou postar no parte do forum sobre isso, se puder ajudar lá fico grato.

Última edição por hugo_souza (05/02/2016 16:53:34)

Offline

#8 16/04/2016 01:41:53

swatquest
Moderador
Registrado: 05/10/2010
Mensagens: 1.610

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Segue o link sobre a opção Secure Boot da bios

Este link lhe da duas opções de como proceder para habilitar esta opção :
Secure boot na archiso
ou
Secure Boot no sistema instalado,
LINK: https://wiki.archlinux.org/index.php/Se … ot_archiso
E aqui para configuração da BIOS
LINK:http://www.rodsbooks.com/efi-bootloader … eboot.html

Última edição por swatquest (16/04/2016 02:10:16)

Offline

#9 18/06/2016 13:38:47

david0511
Membro
Registrado: 18/06/2016
Mensagens: 58

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Pessoal, estou com dificuldade na parte do EFI. Já li que não é necessário a criação de uma nova partição EFI, tendo em vista que já tenho uma do Windows.  No entanto, essa partição é menor do que 512 MiB. O que faço e como faço para aumenta-la e utiliza-la com o Linux?

Offline

#10 20/06/2016 23:01:41

sistematico
Moderador
De: Campo Grande / MS
Registrado: 13/06/2008
Mensagens: 1.016
Website

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Não sei ao certo, mas acho que uma instalação nova em uma partição já com o Windows vai inutilizar seu Windows se você sobrescrever a primeira partição.

Offline

#11 24/06/2016 00:32:33

swatquest
Moderador
Registrado: 05/10/2010
Mensagens: 1.610

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Não recomendo você instalar na partição do Windows.

Você pode apagar arquivos importantes na hora da instalação ou depois sem querer.

Offline

#12 21/07/2016 21:31:55

david0511
Membro
Registrado: 18/06/2016
Mensagens: 58

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Olá pessoal,
Alguém tem aquele tutorial de instalação UEFI em português completo?
Esse tutorial saiu da wiki. Só tem o resumido. Na parte da instalação do Grub para UEFI que pra mim é um dos passos mais importantes, está sem nada.

Offline

#13 24/07/2016 14:05:14

sistematico
Moderador
De: Campo Grande / MS
Registrado: 13/06/2008
Mensagens: 1.016
Website

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

O Tutorial é este.

Offline

#14 24/07/2016 14:44:23

david0511
Membro
Registrado: 18/06/2016
Mensagens: 58

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

sistematico escreveu:

O Tutorial é este.

Será que com esse tutorial consigo instalar no modo uefi?
Só estes comandos do Grub são suficientes? No outro tutorial era mais detalhado.
Abraço

Offline

#15 25/07/2016 11:32:45

sistematico
Moderador
De: Campo Grande / MS
Registrado: 13/06/2008
Mensagens: 1.016
Website

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

david0511 escreveu:
sistematico escreveu:

O Tutorial é este.

Será que com esse tutorial consigo instalar no modo uefi?
Só estes comandos do Grub são suficientes? No outro tutorial era mais detalhado.
Abraço

https://wiki.archlinux.org/index.php/Un … _Interface

Offline

#16 26/07/2016 13:10:04

david0511
Membro
Registrado: 18/06/2016
Mensagens: 58

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Galera, consegui o que queria.
São esses comandos que faltavam...

# pacman -Sy grub-efi-x86_64 efibootmgr os-prober

# grub-install --target=x86_64-efi --efi-directory=/boot/efi --bootloader-id=arch_grub --recheck

# cp /usr/share/locale/en\@quot/LC_MESSAGES/grub.mo /boot/grub/locale/en.mo

# efibootmgr -c -g -d /dev/sdX -p Y -w -L "Arch Linux (GRUB)" -l '\\EFI\\arch_grub\\grubx64.efi'

# grub-mkconfig > /boot/grub/grub.cfg

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
De qualquer maneira, obrigado a todos.

Offline

#17 21/08/2016 22:29:40

sistematico
Moderador
De: Campo Grande / MS
Registrado: 13/06/2008
Mensagens: 1.016
Website

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

swatquest excelente tutorial, usei como referência para instalar na minha máquina.

Porem, onde tem:

mkfs.fat -F32 -L boot /dev/sda1/

Deveria ser:

mkfs.fat -F32 -n BOOT /dev/sda1

E onde tem:

mkswap - L  swap /dev/sda2 && swapon /dev/sda2

Deveria ser:

mkswap -L  swap /dev/sda2 && swapon /dev/sda2

E tambem é muito importante lembrar que se você optar pelo SystemD Boot é necessário criar os arquivos:

  • /boot/loader/loader.conf

  • /boot/loader/entries/arch.conf

Respectivamente com os seguintes conteúdos:

timeout 2
default arch
title Arch Linux
linux /vmlinuz-linux
initrd /initramfs-linux.img
options root=/dev/sda2 rw

Onde:

  • /vmlinuz-linux e /initramfs-linux.img são relativos a partição /boot e na verdade estão em /boot/vmlinuz-linux e /boot/initramfs-linux.img

  • /dev/sda2 é a partição /

Abraço...

Offline

#18 24/08/2016 17:49:34

swatquest
Moderador
Registrado: 05/10/2010
Mensagens: 1.610

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

blz..

quando tiver um tempinho vou modificar o tuto

Offline

#19 10/10/2016 01:27:32

swatquest
Moderador
Registrado: 05/10/2010
Mensagens: 1.610

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Quem puder ajudar..

Passe o passo a passo da instalacção da wireless.
Assim adiciono no tuto e fica completo.

Offline

#20 04/11/2016 08:34:23

sistematico
Moderador
De: Campo Grande / MS
Registrado: 13/06/2008
Mensagens: 1.016
Website

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Utilizo o dispositivo USB da TP-Link TL-WN821N.

No Arch esse device não funcionou OOTB, tive que seguir estes passos.
O NM tambem não funcionou(não sei porque), só consegui conectar usando o netctl(DHCP e IP Estático).

Compilação do módulo(8192eu):

git clone https://github.com/Mange/rtl8192eu-linux-driver.git
cd rtl8192eu-linux-driver
make
sudo make install
sudo modprobe 8192eu

/etc/netctl/sistematico:

Description='TP-Link TL-WN821N'
Interface=wlp0s26u1u1
Connection=wireless
Security=wpa
ESSID=SISTEMATICO
Key=SENHA
IP=static
Address='192.168.1.1/24'
Gateway='192.168.1.100'
DNS=('192.168.1.100')

Pra DHCP apenas substituir o IP=static por IP=dhcp e apagar as linhas abaixo.

Habilitar:

# systemctl enable [email protected]

ou

# netctl enable sistematico

Eu acho que é isso...

Offline

#21 17/04/2017 23:18:45

Magnoesp
Membro
Registrado: 17/04/2017
Mensagens: 1

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

O tutorial é ótimo.
Acredito que há excessos que podem ser retirados, e assim tornar o tutorial menos complicado e mais eficiente.

Offline

#22 17/04/2017 23:26:52

swatquest
Moderador
Registrado: 05/10/2010
Mensagens: 1.610

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Assim que puder farei uma revisão

Offline

#23 14/05/2017 00:17:33

blx32
Membro
De: Rio de Janeiro
Registrado: 14/05/2017
Mensagens: 4
Website

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Muito obrigado.

Offline

#24 23/07/2017 16:54:12

Manoel Martins
Membro
De: Pelas estradas de SP!
Registrado: 23/07/2017
Mensagens: 2
Website

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Tutorial do swatquest é muito bom, funcionou e foi o que mais me ajudou de tudo que eu li, embora eu tenha seguido 7 anos depois de ter sido escrito!

Vou adicionar algumas informações que acho relevantes sobre UEFI, GRUB, USB e FSTAB... mas não sou um expert, então se vc ler alguma informação errada, por favor indique para correção!

Fiz a instalação do Arch em julho/2017 e perdi várias horas (senão dias) para resolver, mas o problema não foi com o Arch (pelo contrário, até assustei com a facilidade e rapidez da instalação), mas sim com o bios/uefi/grub. Então vou registrar a experiência, embora possa parecer redundante em alguns aspectos, acho que pode ajudar alguém. Ressalto que li muita coisa, mas não tinha essa visão geral que vou expor aqui. Peço desculpas pelo tamanho do texto, mas como professor, tenho a obrigação de explicar bem explicado! Ah, Inclusive testei estes passos para verificar se o que escrevo é consistente... então vamos lá:

A) Iniciar o boot e detectar o problema
1. Ao ligar sua máquina, aperte a tecla de escolha da mídia de boot (F12, F9, sei lá!). É importante porque dependendo do bios já vai aparecer como opção "UEFI: USB blá blá blá" então vc já saberá que tentará iniciar em uefi. Se isso aparecer, selecione esse "UEFI: USB ... etc blá blá blá". Se não aparecer, vá para o passo B) UEFI e BIOS. Oficialmente vc deve consultar https://wiki.archlinux.org/index.php/GRUB

2. Quando aparecer a telinha do Grub, digite "tab" para parar a contagem, depois deixe na primeira opção "Arch Linux archiso  ... UEFI" então digite "e", vai aparecer a linha de opção de inicialização embaixo e digite antes de tudo "noquiet". Vai ficar

 noquiet initrd... blá blá blá 

Isso é importante para exibir os problemas na tela, sem essa opção fica a tela sem nada... Aperte "enter" e veja o que ocorre.

3. Se aparecer o seguinte erro:

 "EFI Stub: error: failed to read file trying to load files to higher adress failed to handle fs_proto" 

No meu caso era a porta usb 3.0, simplesmente tirei o pendrive da porta USB 3.0 e pluguei ele na antiga USB, e rodou tranquilo, o sistema subiu! Mas isso vai depender de placa mãe para placa mãe. Se vc trocar para a porta antiga de usb e continuar com o problema, seguem algumas sugestões a partir do B) UEFI e BIOS.

4. Outro erro que aparecia era a não possibilidade de montagem do root

 device did not show up after 30 second 

Isso está no final da página do wiki do Arch (https://wiki.archlinux.org/index.php/US … tion_media), mas não tem relação com UEFI ou com a usb... basta alterar o label do pendrive, conforme segue.

4.1. Sobre esse problema do label, indico o seguinte: grave o pen drive a partir da imagem do Arch do site através do "dd", no terminal mesmo. Não utilize sistemas (como o Unetbootin) pq há um pequeno problema de montagem do pendrive do Arch pelo installer com relação ao NOME do pendrive hehehehe, pq ele grava o nome do pendrive como o mês e ano que vc baixou o arquivo. No meu caso era "ARCH201707.." algo assim. Se não tiver como utilizar o terminal, tiver que utilizar um programa desses, preste atenção no nome do pendrive.

B) UEFI e BIOS
Seguem algumas SUGESTÕES.

1. O UEFI é um sistema de inicialização/boot mas (aparentemente) também de INSTALAÇÃO do sistema operacional, a outra alternativa é o antigo Legacy. É importante olhar como isso está no bios, porque se instalar o Arch em legacy não inicia em uefi, e vice-versa (não sei se há como converter, já ouvi falar, mas nunca fiz). Então se vc vai montar um dual boot com o windows em uefi ou outro SO, vale a pena perder um tempo e instalar o novo linux da forma correta.

1.1 No bios há diversas opções, dependendo da placa mãe. Em caso de dúvidas, tente deixar tudo habilitado para "UEFI" em "Boot parameters" ou algo do tipo, tente desabilitar o legacy. CUIDADO: anote/salve as configurações atuais de sua placa, pq eventualmente vc pode esquecer, e nessa configuração o window$ ou outros SOs eventualmente funcionam... então anote como está, para depois voltar. Tente deixar tudo em UEFI preferencialmente, para teste, se não tiver a opção coloque "UEFI first...". Verifique que, dependendo do seu caso, podem ser várias as configurações que impactam no suporte a UEFI. No meu caso há em

 "boot features" 

o seguinte:

 "boot selection mode", "storage boot option control", "other pci device priority" 

e em "Peripherals" há

 "legacy suport" 

Então perceba que, suponhamos que eu queira padronizar tudo em lagacy, mas deixo "disabled" o "legacy support", evidentemente dará problema! Da mesma forma com o UEFI. Todas essas opções eu deixei em alguma coisa UEFI (menos esse legacy suport em periféricos, que deixei ativado normalmente, pq tudo iniciaria antes pelo UEFI). O principal deste tópico é que essa configuração precisa estar consistente, se eventualmente vc tem problemas... Em outro sentido: TALVEZ não funcione deixar o boot selection mode em UEFI e o storage boot option controle em legacy... seria uma coisa inconsistente, contraditória... certo? Evidentemente, talvez essas opções possam ser usadas em conjunto, mas o que vc precisa agora é eliminar as possíveis causas. Então meu [email protected], DEIXE TUDO EM UEFI, por enquanto.

1.2. Outras opções que podem eventualmente ter algum impacto na leitura (mas não acredito...) é "USB disk pmap", xhci, ehci, etc. Em outras ocasiões tive problemas específicos, mas não nesse caso. É uma sugestão de pesquisa, caso vc continue com outros problemas.

1.3. Se no menu de escolha da mídia de boot apareceu "UEFI: USB ...", então vá para o item A)... pq aí seu bios já está configurado para tentar o UEFI no pendrive.

C) O GRUB.

Geralmente, ao longo de nossa vida, teremos problemas com o GRUB, pq sempre formatamos algo, reinstalamos e tals... Se vc quer ter várias partições e testar distribuições, aprenda um pouco da sintaxe do grub e tente iniciar o linux no braço, através do Shell do grub. Se vc conseguir isso, fará a configuração do grub.cfg facilmente, e se errar reinicia o sistema no braço... então não tem essa pressão de refazer instalação toda, recuperar etc.

1. Há diversos tutoriais sobre o Grub, vou colocar alguns aqui, mas mesmo com eles tive dificuldade (e olha que sei um pouco de programação/linguagens estruturadas...), então vou colocar o meu exemplo, aí vc já pode partir de algo mais concreto. Acho essa sintaxe pouco intuitiva, mas depois q entendi ficou fácil.

2. A partição do GRUB: O Grub pode ser instalado numa partição pequena no inicio do disco. Serve para o seguinte: se vc tiver problema com ele, reinstala e pronto. A questão é que dependendo da forma como o grub é instalado, ele eventualmente não detecta algum S.O., aí vira aquele perrengue, pq o boot daquele SO não funciona, ou pior: ele detecta mas com parâmetros de inicialização errada (aí gera aquele temido "Kernel panic - not syncing: VFS: Unable to mount root fs on unknown-block(0,0)").  Acontece que no linux, dependendo da instalação, essa partição inicial do grub é montada no diretório /boot. Então eu sempre confundi com uma instalação na partição do próprio linux heheheheheh (mirim, barriga verde, iniciante!). Nessa partição inicial, caso vc tenha instalado o linux em UEFI, ela deverá ser uma partição fat32 indicada como EFI... Isso vc pode aprender a fazer em  https://wiki.archlinux.org/index.php/EF … _Partition . Nessa partição vão dois arquivos importantes que iniciarão o seu SO. Isso é importante entender por causa do seguinte: se vc tem um SO instalado e funcionando, aí reinstala o GRUB mas FORMATA a partição do grub, vc apagará esses arquivos importantes dos outros SOs, entendeu? Então, se vc vai ter várias partições e boots, não formate a partição do GRUB! apenas reinstale ele (se for necessário).

3. A instalação do grub é basicamente colocar ele nessa partição, isso na Wiki do Arch está bem explicado  https://wiki.archlinux.org/index.php/GR … gu%C3%AAs)  e  https://wiki.archlinux.org/index.php/GRUB  Apenas cuidado com a formatação.

4. Você não precisa que o Grub inicialize de fato o SO... basta que ele apareça na inicialização. Ah, cuidado, pq o grub em legacy, salvo engano, tem diferenças de sintaxe. O que trato aqui é o Grub v2, em UEFI.

D) Sintaxe do GRUB

1. Entrar no Shell: Se o grub apareceu na tela (aquela em que aparecem os sistemas para vc escolher), aperte "tab" para parar a contagem de tempo, depois o "c" para ir para o shell (linha de comando). Vai aparecer 

 grub>  

.

2. Ver o HD: É bem simples: ls (LS, minúsculo) lista alguma coisa. Então coloque   

 ls /  

e dê enter, a barra indica o "diretório abaixo". Se vc esquecer a barra, não aparece nada! Execute o comando... Vai aparecer o seu hd... Se tiver pendrive no plug irá aparecer também. Tire tudo, para não confundir. Deve aparecer uma lista assim 

 hd(0), hd(0,gpt1),hd(0,gpt2), hd(0,gpt3) etc...  

Significa que vc tem um hd que é o zero e ele tem as partições gpt1, gpt2, gpt3, etc. Isso pode aparecer um pouco diferente, mas a essência é essa. Bom, em qual partição vc instalou o grub? Foi na primeira? E o Linux? e o Windows? Sem desespero, vamos descobrir eheheheh

3. Descobrir as partições importantes: Precisamos encontrar 3 coisas: o arquivo vmlinuz-linux, o arquivo initramfs-linux.img e a partição onde vc instalou o Arch. Digite 

 ls hd(0,gpt1)/  

(Não esqueça da barra) e dê enter. Ele vai listar os arquivos dessa partição gpt1. Se aparecer algo de grub, já descobriu onde o infeliz do grub está! Veja se o vmlinuz e o intra estão no mesmo lugar, se estiverem, já anota que está nessa gpt. No meu caso a saída do ls hd(0,gpt1)/ aparece assim: 

 "vmlinuz-linux initramfs-linux.img grub efi ..." 

Então no meu caso está todo mundo junto! Agora faça o mesmo comando com todas as partições e descubra onde instalou o Arch, o rwindowS, o que precisar, o ubuntu, o mint ou o Saudoso DOS!

E) Iniciar o Arch no modo RAMBO, na porrada! (e olha que é o Arch...): mad mad mad

1. Configurar o root do código (sintaxe) do Grub: digite 

 set root=(hd0,gptX)  

Onde o "X" é a sua partição onde estão os arquivos "vmlinuz-linux" e "initramfs-linux.img". No meu caso é a mesma partição do GRUB, a primeira, a "gpt1". Digite a sua e dê enter. Se o grub não localizar, ele vai apontar um erro. Se não aparecer nada, é porque deu certo! Esse "set root=..." serve para indicar para o Grub que tudo que vem abaixo é referente a essa partição aí. Então em vários tutoriais vc pode ler que pulam esse passo e fazem assim direto: "linux (hd0,gptX)/vmlinu..." isso indica que o arquivo "vmlinu... etc etc" está dentro do (hd0,gptX)... mas como já configuramos o root, o próximo passo não precisará indicar tudo de novo. Só para ficar mais claron vc pode fazer o seguinte:

 ls hd(0,gpt1)/grub 

Se dentro da sua gpt1 houver uma pasta "grub", ele vai listar os arquivos e diretórios dessa pasta "grub". Simples, essa é a lógica do Grub, a mesma do linux!

1.2 DICA: vc pode digitar "tab" no grub e ele irá sugerir comandos...

2. Configurar os arquivos: digite 

 linux /vmlinuz-linux root=/dev/sdaX  

Onde o X é a partição em que vc instalou o Arch. Isso vai indicar para o Kernel qual partição está o sistema em si, qual deve ser montada. É esse passo que evita aquele 

 Kernel panic - not syncing: VFS: Unable to mount root fs on unknown-block(0,0)  

Esse problema acontece não por causa do linux, mas por causa do Grub, que informa parâmetros de montagem da partição do sistema errados, aí dá pau, evidentemente! O Grub e o Linux buscam essas informações, no momento da criação das configurações, no arquivo /etc/fstab, que pode estar com problema... vou falar dele no passo F). No meu caso, instalei o Arch na sda6, então ficou 

 linux /vmlinuz-linux root=/dev/sda6  

Perceba que esse "root=/dev/sdaX" (parâmetro de inicialização do linux) não tem nada a ver com o "set root=(hd0,gptX)" (parâmetro do código do Grub).

2.1. Se houver erro durante a inicialização de não encontrar a partição (root=/dev/sdaX) pode ser referente à não utilização do label ou  necessidade de especificar o UUID, comigo não aconteceu, mas vc pode consultar https://wiki.archlinux.org/index.php/Pe … ng#by-uuid

3. Finalizar e bootar: digite

 initrd /initramfs-linux.img noquiet  

E dê enter. CUIDADO com a "/"! O noquiet indica para o grub que é para mostrar na tela o processamento, então se tiver erro vai aparecer.

Depois é só digitar

boot

E enter! EM TESE, o ARCH vai iniciar...

4. Esse procedimento serve para qualquer distro, creio eu, talvez até para o rwindow$. O que evidentemente muda, de um SO para outro ou de uma distro para outra são os arquivos de inicialização e eventualmente os parâmetros e os nomes completos do initramfs e kernel. No caso do Arch, vc deve consultar a wiki para ver se não alteraram depois que eu escrevi esse texto, mas são os que eu referenciei aí!  https://wiki.archlinux.org/index.php/Kernel_parameters e https://wiki.archlinux.org/index.php/GR … mand_shell

5. Configurar grub.cfg: Bom, agora vc já está crescido, não depende mais tanto de tutoriais para configurar o /etc/grub.cfg que faz nada mais que o que vc já fez, mas de forma automatizada. E vc pode configurar e dar o boot, se estiver errado, boota na "bota" de novo e reconfigura o grub.cfg até acertar! Basta encontrar no /etc/grub.cfg o conjunto

if [ "${grub_platform}" == "pc" ]; then
  menuentry "Linux Arch ESTILO RAMBO!" {
    insmod part_msdos
    insmod ext4
    insmod search_fs_uuid
    insmod ntldr     
    search --fs-uuid --set=root --hint-bios=hd0,msdos1 --hint-efi=hd0,msdos1 --hint-baremetal=ahci0,msdos1 69B235F6749E84CE
    ntldr /ntldr
  }
fi

Importante olhar:
insmod ext4 -> é o tipo de sistema de arquivos de sua partição, precisa estar correto!

F) FSTAB
1. /etc/fstab É onde o linux e o grub buscam informações para montar as partições quando o sistema inicia. O que acontece é que dependendo da configuração e da instalação do grub, ou do particionamento, pode aparecer alguma inconsistência. Eu, pessoalmente, comentei com "#" todas as linhas do fstab para que não fosse carregado nada a partir dele. MAS NÃO ACONSELHO VC A FAZER ISSO, pq o fstab é usado por todo o sistema para montar e desmontar partições automaticamente. Dependendo de como o seu sistema estiver, pode ter um monstruoso problema e eventualmente pode nem subir mais, exigindo, aí sim entrar com .iso de recuperação. Fiz isso por causa de uma pequena falha na inicialização do Arch, que não apareceu mais. Mas como vc vai poder analisar, vários são os parâmetros lá no fstab de inicialização de uma determinada partição. Então aconteceu comigo o seguinte: no fstab estava que a partição do grub "sda1" era apenas "ro" (read only) e não rw (read and write), aí o Arch montará como apenas leitura, mas aí aparecia uma atualizaçao do grub e ele tentava escrever essa partição e dava erro.... No entanto, li em foruns que o aconselhavel é justamente deixar como "rw"... então, esses parâmetros da fstab são delicadíssimos e complicados, aconselho a mexer apenas se vc estiver tranquilo em relação ao seu sistema e for um usuário bastante experiente. OU se vc é [email protected] e quer aprender/testar tudo isso, e pode eventualmente refazer tudo! https://wiki.archlinux.org/index.php/fstab


Beleza? Espero ajudar em algo! Boa sorte e persista, vale a pena quando vc vê o seu SO desligando em menos de 3 segundos hahahahahah
FIM

Última edição por Manoel Martins (23/07/2017 18:08:15)


Comecei com um Pentium 166mhz! Naquele tempo, isso aqui era tudo mato! E tinha um certo charme a internet discada, no mIRC e no TurboPascal hahaahhahaah

Offline

#25 24/07/2017 23:07:55

swatquest
Moderador
Registrado: 05/10/2010
Mensagens: 1.610

Re: [Tutorial] Instalação arch no modo UEFI (Atualizado 11/08/2017)

Manoel Martins,

Valeu!
Quando puder vou atualizar o tópico..

Offline

Rodapé do site